Connect with us

Hi, what are you looking for?

Felipe Zauber

Anum Preto lança seu segundo álbum no melhor estilo Do It Yourself, ouça aqui!

Anum Preto

Anum Preto é o pseudônimo de Aerson Moreira, artista multi instrumentista, poeta e geólogo cearense.

Aerson foi inicialmente inspirado pela forma de produção independente da cantora sueca Molly Nilsson e por artistas oitentistas do synth-pop soviético, como Allians, Biokonstruktor e Demolition Group.

Após compartilhar seus experimentos com pessoas próximas, o músico é incentivado a dar continuidade em suas produções. E assim em agosto de 2019 é oficialmente formado o Anum Preto com o lançamento da faixa “Outros Planos”, seguida pelos singles “Escala do Tempo” e “Perdendo Os Meus Nervos”, que foram lançados naquele mesmo mês.

O sincretismo desse synthpop que eu vinha trabalhando com minha forma de cantar mais áspera e grave remanescente de minhas influências nordestinas, acabou criando uma atmosfera Darkwave à primeira música que eu lancei nessa roupagem, Outros Planos, o que foi muito inesperado para mim, e acabou estabelecendo o formato inicial dos Singles que vieram nessa experimentação. A adaptação do pseudônimo Anum Branco para Anum Preto ocorreu então muito naturalmente”, diz Aerson.

Anum Branco era o nome do estúdio de tatuagem mantido por ele durante sua morada em Recife-PE. Anu (também chamado de Anum) é um passaro com a aparência semelhante a do corvo encontrado em todo território brasileiro.

Com a repercussão positiva de seus primeiros singles, o artista passou a dedicar-se a produção de seu primeiro álbum “Inferno Inferno”, que foi produzido e gravado de forma totalmente independente e lançado pelo seu próprio selo Miado Rouco Records em dezembro do ano passado. Em janeiro de 2020 a obra foi lançada em formato K7 pela Vlad Tapes. Ouça clicando aqui.

Sete meses se passaram desde o lançamento de seu primeiro ato e seu novo trabalho de nome homônimo é lançado aqui na Plainsong. O álbum contém 9 canções, incluindo as faixas “2027”, lançada em fevereiro e “Retrato” em abril. Ao ouvir a obra é notável a experiência adquirida com seu trabalho anterior e o amadurecimento de suas produções que traz um Anum Preto mais instrumentalizado, sintetizado, com arranjos mais desenvolvidos e reafirmando suas referências na música e na poesia nordestina de Belchior, Abidoral Jamaracaru , Gonzaguinha e no músico cubano Silvio Rodríguez. E é claro, no post-punk visceral do Joy Division, na new-wave da New Order e em nomes mais recentes, como: Interpol, Strokes, Molchat Doma e Belgrado.

“Eu acho que minhas poesias e consequentemente minhas músicas são um cabo de guerra em que em uma extremidade está a construção da nossa ideia de existência, e na outra está uma crítica insurgente à voracidade do sistema em somos obrigados a viver”, diz o músico.

Ouça abaixo o novo álbum do Anum Preto:

Apoie o artista, compre em formato digital aqui:
Itunes
Bandcamp

Advertisement. Scroll to continue reading.

Acompanhe o Anum Preto nas mídias sociais:
Facebook
Instagram

Written By

Zauber é um DJ, produtor de eventos e agitador paulistano, na ativa desde 2006.

Click to comment

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Felipe Zauber

 O ano de 2020 foi com certeza um dos anos mais produtivos do século, musicalmente falando. Com o isolamento causado pela pandemia do...

Wagner Ribeiro

Em 22 dezembro de 2020 foi lançada em Portugal a coletânea Seduction and Control, do selo Z22. Para quem não conhece (não se preocupe...

Armando Louder

A banda Tempos de Morte lançou na última sexta-feira 13/11, um Single com 3 músicas, e agora você pode conferir esse material também na...

Armando Louder

Tempos mais sombrios pedem sons mais sombrios, mas tem havido algo perceptível nessa nova energia emanando de vários circuitos do underground brasileiro, e não...

Copyright © 2020 Plaisong.io