Connect with us

Hi, what are you looking for?

Armando Louder

SORTEIO do livro: JOY DIVISION – CLOSER: Testamento Musical

Estamos felizes por conquistarmos ótimas parcerias, e para começar vamos sortear o livro “JOY DIVISION Closer: testamento musical“, do escritor Arlindo Gonçalves.

Fotógrafo e escritor, nasceu no Rio de Janeiro, mas vive em São Paulo desde os seis anos de idade. Publicou, dentre outros livros, Dores de perdas; Desonrados; Desacelerada mecânica cotidiana; Carinhas(os) urbanas(os); Corações suspensos no vazio; Corações ausentes; In aeternum – Joy Division: a busca afetiva por uma imagem; Ad infinitum – réquiem para Álvares de Azevedo & Ian Curtis – estes dois últimos em parceria com Luciana Fátima – e Tréguas e epifanias no precipício.

VEJA AQUI COMO PARTICIPAR
===========
1) Curtir os 2 perfis no Instagram:
a) PLAINSONG
b) IN_AETERNUM_JOY_DIVISION
2) Marca o perfil de 3 amigos(as) nos comentários do post – talvez eles(as) também queiram concorrer;
3) Comente qual a música do álbum Closer que você mais gosta
Prontinho! A sorte está lançada!
===========

Teremos 4 sorteios:
a) 30/11
b) 10/12
c) 15/12
d) 20/12
Os resultados serão divulgados nas páginas do instagram e Facebook da Plainsong. Então não perde esta oportunidade!

Sinopse do livro
Zona leste de São Paulo, 1986. Em plena fase de abertura política, que marcou a transição do regime ditatorial para a democracia, o autor deste livro comparece ao show da banda pós-punk Siouxsie & the Banshees. Seria seu primeiro concerto internacional. Dez anos antes, em Manchester, norte da Inglaterra, são realizados dois shows dos Sex Pistols, no Lesser Free Trade Hall. Esses fatos são, aqui, preservadas as devidas proporções, descritos como saltos de liberdade, momentos em que somos inspirados a fazer coisas ligadas à criação intelectual e artística, como forma de ampliar horizontes. Em Manchester, a partir daqueles shows, surgem diversas bandas. No Brasil, após a vinda dos Banshees, outros grupos internacionais da mesma estirpe passam a vir tocar no país. Ganha fôlego, então, toda uma cena underground nacional, que, se já existia, torna-se mais notória.
Tendo como ponto de partida esses dois momentos, o fotógrafo e escritor Arlindo Gonçalves repassa a trajetória da banda Joy Division, com especial atenção à criação do segundo álbum do grupo, Closer, o preferido do autor.

Por meio de um conteúdo que mistura ensaios históricos, ficção, relatos de processos criativos, fotografias e ilustrações, somos apresentados a narrativas inspiradas pelo disco de Ian Curtis & Cia. As emoções íntimas que afloram da audição de cada faixa de Closer invocam o drama de um jovem que sofre pelo desemprego crônico, pela falta de perspectivas, pelo isolamento e pela perda de sentido de sua existência. Essa história real inspira a construção de personagens como dona Joana, uma velha alcóolatra, verdadeira rocha que chora a ausência de um filho executado numa chacina e o casal de artistas fracassados, Tânia e Marcos.

Os textos, organizados e expostos por Arlindo, e conectados ao retrospecto biográfico do Joy Division, servem como um exercício estético de ovacionar Closer em seus 40 anos. Com drama e tom pesado, e também com humor decadente e autodepreciativo – marcas de estilo do autor –, o disco é celebrado – não como uma peça mórbida, simples culto ao suicídio de Ian Curtis a inspirar outros a fazerem o mesmo –, mas como uma obra-prima que valoriza o aprendizado pela compreensão dos grandes dramas individuais e coletivos; um triunfo da vontade inspirada pela arte para superar as perdas e o sofrimento humano. Ian Curtis previu que o disco seria um fracasso. Felizmente, ele estava errado.

Fotografias: Arlindo Gonçalves (capítulos principais) e Luciana Fátima (parte do posfácio e fotos retratando o autor)

Written By

Presente em projetos ligados ao universo musical, sempre busca reinventar-se, deixando de lado modelos e fórmulas prontas. Seja como músico e produtor, seu objetivo é antecipar conceitos dentro de uma veia mais underground.

Plainsong

Felipe Zauber

 O ano de 2020 foi com certeza um dos anos mais produtivos do século, musicalmente falando. Com o isolamento causado pela pandemia do...

Felipe Zauber

 É tempo de colheita no cenário underground brasileiro! E como prometido estou trazendo mais uma listagem de bandas aqui na Plaisong. Desta vez...

Felipe Zauber

Há algum tempo eu venho garimpando e criando playlists musicais de artistas e bandas organizadas por países, com o intuito de conhecer e compartilhar...

Sticky Post

Seguindo meio a linha do post anterior peguei-me ainda ligado nos idos anos 90. A banda que foi o fio condutor desse pensamento foi...

Advertisement Cadastre-se na Plainsong